Posts Tagged 'Marcelo Camelo'

Tô com uns projetos aí. Parte III

Como diria um amigo meu, MANO DO CÉU! Quando eu acho que o negócio ia se aquetar vejo isso:

É mais pós-moderno que ir fazer trabalho voluntário no Zâmbia. Meu deus do céu. Olha esse canteiro. Olha a brodagem que passa atrás dele sem saber quem é aquele mendigo chique com relógio nerd década de 90 no pulso!!!

E hoje eu que tava lendo uma entrevista dele na Revista da Serafina (modernapacarai!) e tem a seguinte declaração: “Hoje moro no Leblon, mas cresci em Jacarepaguá”! Cara! A vida dele é mais ou menos um Do Leme ao Pontal moderno. Não há nada igual no mundooooooo.

Só me resta dizer uma coisa: Toca Malluuuuu!


Ps: se não entendeu nada clique aqui e aqui.

Abraços

Anúncios

Tô com uns projetos aí. Parte II

Leiam e reflitam:

“Agora é pra valer. A cantora Mallu Magalhães assumiu o seu namoro com o também cantor Marcelo Camelo, na noite deste sábado, 22, durante uma apresentação no Morro da Urca, na Zona Sul do Rio. Quando questionada sobre a diferença de idade entre ela e o namorado, Mallu respondeu: “Não vejo problema nehum com essa história de idade. Isso existe?”, disse Mallu que aos 16 anos vive um romance com um homem de 30 anos.

Marcelo dividiu o palco com Mallu que apresentou o cantor de uma maneira muito especial: “Gente, o Morro da Urca está entre as set e maravilhas do mundo, vamos votar. E por falar em maravilha, chamo agora Marcelo Camelo”. O dueto foi marcado pelas trocas de carinhos e até um beijo na nuca Mallu recebeu do namorado.” Via Ego


Tá zoando, ou não tá?

Aquele abraço.

Tô com uns projetos aí.

Já que o assunto é Los Hermanos, não posso deixar de comentar a fase “Tô com uns projetos aí” do Marcelo Camelo. Não sou a pessoa mais recomendável deste blog para falar dos Hermanos. Nunca fui um fã de carteira do grupo, mas reconheço que ela foi a banda mais relevante musicalmente no Brasil nesta última década.

Nesse “recesso por tempo indeterminado” (leia-se, paramos por uns anos, mas quando voltarmos em um cd especial da MTV seremos mais geniais do que nunca) o Amarante resolveu virar um conceito internacional, “o novo vanguardista vindo do Brasil”, papel que esta desempenhando muito bem no brilhante Little Joy e o Camelo entrou de vez no seleto grupo dos neo-mpb. Beleza. Até aí bacana – Um cd solo interessante intitulado “Sou-Nós”, com capa construtivista modernapacarai, participações honrosas de gente como Dominguinos e elogios de todos os lados.

Mas, aí em duas semanas o cidadão nos apresenta dois projetos “experimentais” que, sinceramente, soam como algo sem pé nem cabeça. Um é Os Imprevisíveis, onde ele e mais 3 músicos frequentadores da Fundição Progresso e Circo Voador fazem um amaranhado de sons sem nenhuma ligação numa parada meio Carlinhos Brown de Copacabana ou Tom Zé fazendo com que uma Havaiana vire instrumento musical. Se isso não fosse o bastante o cara me vem com uma tal Orquestra Youtube onde aleatoriamente abre um monte de vídeos do site e grava isso como se fosse conceitualmente genial, algo no estilo Instalação Musical da Bienal incompreendível para o intelecto de 11 em cada 10 brasileiros.

Das duas uma, ou ele realmente está levando a sério essas pirações tentando se confirmar artista diferenciado, experimentalista, a frente do seu tempo ou ele está tirando onda, tirando ondinha, com o Terra Samba. Sinceramente, me apego a segunda e a vejo na seguinte lógica:

O cara é bom, isso ninguém nega e ele sabe o quão é bem quisto pela crítica nacional. Tudo que ele fez na vida foi edificado pela crítica em patamares que colocaram os Los Hermanos no hall das maiores bandas de todos os tempos do Brasil. Então porque não gozar com isso? Se tudo que eu faço é elogiado, vou tirar onda, vou testar o quanto genuíno e sincero é a opinião sobre minha música, vou “filtrar” quem realmente entende o que quero passar e quem vira um loshermanozete por inércia, capiche?

Essa teoria se torna evidente pra mim na entrevista que ele concedeu ao blog MPB Player do site do O Globo. Perguntado sobre o prazer que ele tem em fazer essas novas obras, respondeu que “Essa música e a dos Imprevisíveis fica reverberando em meu coração antes durante e depois de tocá-la propondo um espelho mais amplo, mais de acordo com a multiplicidade e sobreposição dos meus sentimentos” e completa que a síntese da Orquestra Youtube é “tocar internet” e o objetivo dela é “dominar o mundo”. Cara, é só ter o mínimo de bom-senso para notar que isso é zoação pura e aplicada que se se confirmada realmente, ao menos para mim, colocará o Campelo entre os caras que mais admiro nesta Brasila.

Ouçam os “projetos” e tirem com seus próprios ouvidos suas conclusões:

Os Imprevisíveis:

Orquestra Youtube:

Até a próxima.

Mallu no Tim Festival

O post número 400 do nosso blog não poderia ter outra protagonista:


Mallu Magalhães veste modelo “indo para aula de massinhas em colégio construtivista da Zona Sul”, ontem no Tim Festival. Moderno pacarai!

Beijo me manda um SMS no meu celular OI que a partir de hoje ele está funcionando.

Bethânia, Camelo e Aviões em Dvd de Ivete

Ivete Sangalo. Jogue a primeira pedra negão, mas hoje não há ninguém com maior poder no mainstream da mídia brasileira. Programa na Globo, gravidez comemorada como se fosse gol da seleção brasileira, cd infantil lançado no Faustão, dvd confirmado pra novembro de 2009 no Madison Square Garden (com Lenny Kravitz garantido e Tina Tuner, Justin, Sting, Shakira, dentre outros cogitados), sucesso nos Rock in Rio Lisboa e Madri e presença no olho do furacão da campanha da Desafio Philips que gerou uma das maiores polêmicas publicitárias deste ano.

“Brodagem”

Como diz o outro, ta podendo. E como quem pode pode, que não pode chupa o dedo e fica brincando de buddypoke no orkut, a cidadã construiu um estúdio de gravação na sua cobertura em Salvador. Pouca coisa? Então porque não gravar um dvd por lá? É mermão. É acordar, tirar a camisola e dar aquela “carrerinha” até a cozinha, tomar sucrilhos e ir gravar um dvd. Aonde? Na sua própria casa.

Pois é. Com previsão para lançamento em janeiro o dvd “Pode Entrar” será todo rodado no apartamento no luxuoso Edifício Morada dos Cardeais, no bairro do Campo Grande, residência de Vevete. A idéia é dar um toque caseiro a parcerias em músicas inéditas. E os convidados confirmados para elas são Lulu Santos, Saulo Fernandes, Vanessa da Mata e Carlinhos Brown. Até aí nada de muito curioso ou talvez, honroso. Mas, completam a lista Maria Bethânia, Marcelo Camelo e o power-trio do Aviões do Forró, Solanja-Xandinho-The God, Riquelme na batera.

Meus deus é muita emoção num lugar só. É juntar a cabeleira e a história de Bethânia, com todo o ar new generation genial “Circo Voador-Lapa” do Camelo, com o poder popular “Chupa que é de Uva” do Aviões. Só falta dizer que Mallu Magalhães também vai dar canja (imagina ela cantando “Chupa Toda” e brincando de massinha ao mesmo tempo), aí eu enfarto.

Ivete, tamo junto e misturado. Mais emocionante que isso só você em cima trio elétrico declarando que tava com caganeira naquele Pré-Caju de 2004. Beijo, me twitta.

Como ainda não há nada registrado de Ivete com Betânia ou Camelo, fica de esquenta o encontro com o Aviões no Estação Globo:

Ps: Presta atenção na Solanja nessa época e nela agora depois da cirurgia de redução de estômago. É o Nizan Guanaes do Forró!

Chora Mallu

Indies, hypes, fashionistas, adoradores das massinhas Play-Doh e pessoas livres de qualquer estereótipo, para vocês:

Festival Coquetel Molotov – Recife – 19/09/08

Mestre Dominguinhos

Para qualquer amante do forró, seja ele qual for a vertente, do Aviões ao Falamansa, tratar certas pessoas com seu devido respeito é obrigação. Se mestre Lua paira como Deus, criador do estilo, seu Olimpo reserva lugares cativos para artistas como Marinês, Jackson do Pandeiro, Sivuca, Trio Nordestino, Zé Dantas dentre outros. Nesse seleto grupo seleciono uma figura ímpar, seleta, cativante e especial: Dominguinhos, o aprendiz de Luiz Gonzaga, braço direito dele por muitos e muitos shows que deram a cara do Nordeste ao estilo. E que bom é ver gente como Marcelo Camelo prestando homenagem a ele. Para quem ainda não teve o prazer de ouvir (e ver) aí vai Dominguinhos e Camelo tocando “Liberdade”, música de “Sou”, primeiro disco solo do hermano. Imagens gravadas por Nilson Primitivo para o filme “Nós” (que retratara o processo de produção do cd). Simplesmente genial.

Abraços


//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina