Posts Tagged 'Moda'

Fashematics

Cada um de nós, integrantes do Mera Doxa, tem um ponto fraco a ser explorado em um momento de descontração e discussão. Esses argumentos costumam botar um ponto definitivo da conversa como em “Nossa, olha pro seu cabelo” quando discutindo com Luiz Hygino, por exemplo. As discussões comigo (principalmente aquelas que envolvem qualquer modalidade esportiva) geralmente costumam terminar em “Cale-se. Você gosta de moda.”

Mais do que me interessar pelo fetichismo da mercadoria e pelo mundinho-jornalismo-de-moda, me interesso sim, pela análises sociais que podemos traçar pela moda e até pela arte envolvida na criação de novas coleções. Para mim, um Alexander McQueen pode sim ser considerado um artista de nossa época, sendo a costura apenas uma técnica e o tecido uma tela em branco. O fato de que aquilo é um produto, não tira seu valor artístico, se lembrarmos que cada quadro renascentista já foi um dia uma encomenda.

Por isso, aos ouvidos de quem gosta de moda, a frase “NOSSA, MAS QUEM É QUE USARIA ISSO?” proferida por leigos ao se deparar com uma peça de alta costura, provoca uma dor que alcança patamares diabéticos.

Contudo, não se enganem. Quando uma peça é muito escalafobética, muito estrogonófica (sic), o mundo da moda também tem suas maneiras de definir do que se trata um certo look. E é isso que faz com a maestria do bom-humor o Fashematics. Cliquem na imagem para deliciarem-se.

gaultier-racerx

Aquele abraço!

Anúncios

The Uncoolhunter

Alguém um dia perguntou à Dali: Salva, o que está na moda? – E a esse incauto ele respondeu: O que está fora de moda!

É assim que começa o manifesto do site/revista eletrônica The Uncoolhunter, que ao invés de ,como seu primo, buscar as maiores tendências mundiais nos campos da publicidade, design e entretenimento em geral, busca justamente o contrário. O que eles buscam lá é o que ainda não é tendência, a vanguarda, o bizarro, o trash, o surreal, o pretensioso.

Com um time basicamente formado por publicitários de carreira sólida na Argentina (sempre a Argentina), o Uncoolhunter tenta mostrar à todos um pouco de tudo que está apenas começando ao redor do mundo. E entre essas notícias vemos assuntos que podem um dia virar tendência e coisas que nunca na face da terra serão o novo hit do verão.

Pra se ter uma idéia podemos destacar só nessa semana a banda Los Grosos, um conjunto argentino de cúmbia composto apenas por anões e o Bus-Bike, a resposta da classe média-alta carioca à ameaça dos tiroteios durante suas pedaladas no calçadão de Copacabana. Algum dos dois vai virar tendência?

The Little Kaomas.

Em um mundo em que nos Jogos Olímpicos, se perde a vara mais importante da saltadora brasileira que tinha alguma chance de medalha, tudo é possível. Aliás, alguém melhor do que eu pode , por favor, traçar um paralelo entre esses acidentes suspeitos com possíveis medalhistas brasileiros? Sinto cheiro de conspiração!

Aquele abraço!

Omniomania

Om.ni.o.ma.ni.a – sf – doença psicopatológica que culmina em um impulso incontrolável para as compras; afeta 1 em cada 5 mulheres na Inglaterra e cresce de forma epidêmica no mundo capitalista e consumista em que vivemos. Derivada da contração das palavras latinas omnium (obter) e mania (impulso, repetição) – fonte Niconsciente (não achei no dicionário)

Ah!, compras. Quem não ama ir ao shopping com muito dinheiro e entrar na loja
que quiser, comprar o que bem enteder sem o menor sentimento de culpa e, ainda por cima, com um enorme sorriso de dever cumprido estampado em sua face? Confesso que gosto muito disso, mas nunca o fiz, por falta de dinheiro mesmo. E não é ainda melhor quando entramos em uma loja e gostamos de todas as roupas, achando a “nossa cara”? E quantas vezes não compramos mesmo sem dinheiro roupas que achamos única e que se não a adquiríssemos naquele momento, talvez nunca mais a encontremos e, oh meu Deus!, o que seria de nossas vidas sem aquele pedaço de pano?

Pois foi pensando neste portentoso problema que enveredei-me pela Web em busca das lojas mais hypes – como eu gosto deste termo – que podemos encontrar espalhadas pelo mundo. E todas estas lojas, independente de gringas ou não – fazem encomendas para o Brasil. O preço, muitas vezes, sai mais barato que comprar em alguma lojinha da moda aqui no Brasil – leia-se Banca de Camisetas e Osklen – e eu acho as camisetas bem, mas bem mais legais que as que se encontra por aí.

Segue abaixo a lista destes maravilhosos sites de compras de camisetinhas vintage – mais um termo estonteantemente embasbacante. Não analisarei os sites porque assim vocês formam suas opiniões quanto às que acharem mais legais.

Nacionais:
El Cabriton
Camiseteria
Manga Curta
Linux Mall
Cereal Camisetas
Kasa da Kamiseta
Fervor
Samba Club

Gringas:

Cafepress
T-shirt Hell
Nerdy Shirts (foto)

Ah, se vocês acharem mais alguma loja legal, sintam-se a vontade para colocar nos comments.

Boas compras!

Hasta!

*UPDATE

Busted Tees
Unetee



//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina