Posts Tagged 'Design'

Batalha na Vala

Depois do sensacional e polêmico War in Rio

war-in-rio-08

… o designer carioca Fábio Lopez continua sua saga de transportar a realidade do submundo armado carioca para os tabuleiros. O novo projeto é o Batalha na Vala, versão do clássico Batalha Naval  no contexto dos morros.

É você contra os Alemão. Água é Bala Perdida. E os navios se transformaram em Dono da Boca, Aviãozinho, Soldado, Inocente, Vapor e Gerente.

Vence quem eliminar primeiro o exército de adolescentes do oponente:

batalhanavala

GENIAL. Imprima o pdf do jogo aqui e boa invasão.

Anúncios

50 Posters de Show Inspiradores

Para os designers de plantão (de plantão, hahaha), vai aí uma coleção de 50 poster incríveis de show lá fora. Não vou fazer a velha comparação com o Brasil porque não acho necessário.


Aquele abraço!

Dica do Fernando Spuri do Falta Foco.

The Uncoolhunter

Alguém um dia perguntou à Dali: Salva, o que está na moda? – E a esse incauto ele respondeu: O que está fora de moda!

É assim que começa o manifesto do site/revista eletrônica The Uncoolhunter, que ao invés de ,como seu primo, buscar as maiores tendências mundiais nos campos da publicidade, design e entretenimento em geral, busca justamente o contrário. O que eles buscam lá é o que ainda não é tendência, a vanguarda, o bizarro, o trash, o surreal, o pretensioso.

Com um time basicamente formado por publicitários de carreira sólida na Argentina (sempre a Argentina), o Uncoolhunter tenta mostrar à todos um pouco de tudo que está apenas começando ao redor do mundo. E entre essas notícias vemos assuntos que podem um dia virar tendência e coisas que nunca na face da terra serão o novo hit do verão.

Pra se ter uma idéia podemos destacar só nessa semana a banda Los Grosos, um conjunto argentino de cúmbia composto apenas por anões e o Bus-Bike, a resposta da classe média-alta carioca à ameaça dos tiroteios durante suas pedaladas no calçadão de Copacabana. Algum dos dois vai virar tendência?

The Little Kaomas.

Em um mundo em que nos Jogos Olímpicos, se perde a vara mais importante da saltadora brasileira que tinha alguma chance de medalha, tudo é possível. Aliás, alguém melhor do que eu pode , por favor, traçar um paralelo entre esses acidentes suspeitos com possíveis medalhistas brasileiros? Sinto cheiro de conspiração!

Aquele abraço!

As Olimpíadas e o Design

De todos os Mera Doxa, eu sou o único que está sempre cagando para os esportes. Não que eu não os ache importantes. São praticados desde os primórdios da raça humana, movimentam bilhões de dólares e tiram as pessoas da vida torta. Lindo. O problema é que eles não me empolgam tanto, eu até assisto uns jogos ali, umas competições aqui, mas não acompanho nada. Muito menos futebol.

As Olimpíadas, no entanto, são um evento interessante. Gosto de assistir os exóticos esportes que só temos oportunidade de ver nessa época. Mais do que isso, as Olímpiadas, por deixarem todo mundo nesse mesmo clima, deixam marcas em áreas que eu costumo me informar como publicidade, design, cinema e entretenimento em geral.



Meu primeiro post olímpico vai então para as tochas olímpicas, que são o símbolo mais tradicional do evento, mas que em cada edição ganha uma roupagem mais interessante. Vejam aí as tochas de Inverno e Verão desde Seul, em 1988. A desse ano causou até polêmica.


Aguardem os próximo posts sobre a abertura e os uniformes das delegações. Um post embasado sobre moda para o deleite dos meus companheiros de blog.

Aquele abraço!

Eleven, The Game

Sou um craque de bola. Alguns me chamam de Kaká, outros de Sócrates, mas muitos me chamam de Marcelo Ramos ou Bóvio. Em homenagem a esses muitos, abandonei a chance de ter no futebol meu meio de ganhar a vida. Obrigado por me abrirem os olhos pessoal, mesmo que ainda ache que uma dupla de zaga formada por Luiz Hygino e Alex Silva fosse ser certeza do hexa. Mas a vida continua.

O problema, neste caso, é que continuo amando futebol, c
omo milhões de brasileiros e terráqueos. Então encontro alternativas: às quartas-feiras assisto a Libertadores, de vez em quando bato uma bola aos finais-de-semana, nos momentos de tensão jogo um Winning Eleven e num ou outro momento de fraqueza, cruzo com uma mesa de totó e não resisto.

Mas se pudesse, trocaria todas as alternativas por esta mesa de totó somente:

Eleven, the Beautiful Game, é um protótipo de design que infelizmente ainda não se encontra disponível no mercado. A única unidade do mundo por enquanto só pode ser vista nos meus sonhos ou em www.eleventhegame.com

Au revoir!


//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

  • RT @andrepaste: queria deixar aqui publicamente os meus parabéns a cantora Anitta e toda sua equipe de filmagem por dar destaque a um camin… 40 minutes ago
  • RT @fernastra: o pessoal criticando o shopping em sp que contratou um papai noel negro "não existe papai noel negro" gente o q n existe é p… 1 hour ago
  • Star Wars ou Vai Malandra? 2 hours ago

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina