Posts Tagged 'Humor'

Fashematics

Cada um de nós, integrantes do Mera Doxa, tem um ponto fraco a ser explorado em um momento de descontração e discussão. Esses argumentos costumam botar um ponto definitivo da conversa como em “Nossa, olha pro seu cabelo” quando discutindo com Luiz Hygino, por exemplo. As discussões comigo (principalmente aquelas que envolvem qualquer modalidade esportiva) geralmente costumam terminar em “Cale-se. Você gosta de moda.”

Mais do que me interessar pelo fetichismo da mercadoria e pelo mundinho-jornalismo-de-moda, me interesso sim, pela análises sociais que podemos traçar pela moda e até pela arte envolvida na criação de novas coleções. Para mim, um Alexander McQueen pode sim ser considerado um artista de nossa época, sendo a costura apenas uma técnica e o tecido uma tela em branco. O fato de que aquilo é um produto, não tira seu valor artístico, se lembrarmos que cada quadro renascentista já foi um dia uma encomenda.

Por isso, aos ouvidos de quem gosta de moda, a frase “NOSSA, MAS QUEM É QUE USARIA ISSO?” proferida por leigos ao se deparar com uma peça de alta costura, provoca uma dor que alcança patamares diabéticos.

Contudo, não se enganem. Quando uma peça é muito escalafobética, muito estrogonófica (sic), o mundo da moda também tem suas maneiras de definir do que se trata um certo look. E é isso que faz com a maestria do bom-humor o Fashematics. Cliquem na imagem para deliciarem-se.

gaultier-racerx

Aquele abraço!

Anúncios

Batalha na Vala

Depois do sensacional e polêmico War in Rio

war-in-rio-08

… o designer carioca Fábio Lopez continua sua saga de transportar a realidade do submundo armado carioca para os tabuleiros. O novo projeto é o Batalha na Vala, versão do clássico Batalha Naval  no contexto dos morros.

É você contra os Alemão. Água é Bala Perdida. E os navios se transformaram em Dono da Boca, Aviãozinho, Soldado, Inocente, Vapor e Gerente.

Vence quem eliminar primeiro o exército de adolescentes do oponente:

batalhanavala

GENIAL. Imprima o pdf do jogo aqui e boa invasão.

Hygino entre os 8 finalistas

luiz

Entre os 8 ele já tá. Continuemos torcendo nesta saga de um MD rumo ao estrelato no tal “humor inteligente” deste país. Se for pra depender de competência, ele já é favorito, porque é ENGRAÇADÃO.

Jacaré Iemanjá

Como cidadão criado a leite com pêra, chiclete com banana e debaixo de asas de águia, discordo plenamente, mas que é genial é.

Como fazer uma Música de Axé:

Jacaré Iemanjá é parte da peça Não Contém Glúteos, da brilhante Olaria GB, em cartaz no Espaço Parlapatões – Praça Roosewel, 158

Sextas – 0h
Sábados – 21h
Domingos – 20h

Até 14 de Dezembro! Ficadica!

Obamis

Eu sei cara, é piada de firma. Eu sei, vai rodar em todos emails corporativos desse país, eu sei e eu sei. Mas, independente desses clichês, gênio quem criou:

A propósito, ouçam as músicas da banda de Mussum (Como assim? O Mussum tocando em banda? Isso tocava e tirava onda no Silvio Santos), Originais do Samba, faz bem a saúde. Fica a Dica.
Aquele Abraço.

Make me Super

A arma do sertão contra os monstros da cidade grande.
A força do Super-Lucas:

Confira as performances desse novo ídolo.
Ou vire você também um super-herói, no www.makemesuper.com
Genial!

A dica é das chachangas (em especial dona Mah).

Piadas realmente Velhas

A Universidade de Wolverhampton na Inglaterra acaba de apresentar um dos estudos mais profundos e relevantes já realizados sobre civilações antigas. Eles catalogaram a lista das piadas mais velhas da humanidade e descobriram que os Sumérios já eram fanfarrões 1900 anos antes do brother Jesus. É rapaz, a piadinha que rolava nas terras mesopotâmicas era: “o que é algo que nunca aconteceu desde o começo dos tempos? Uma mulher nunca soltou um pum no colo do marido”. (Tu-Tum Tiss)

Já no Egito as anedotas não respeitavam nem a figura político-divina do Faraó. Segundo o estudo um egípcio se virou pro outro e perguntou: “Como se faz pra entreter um Faraó entediado?”, o outro não conseguiu achar uma resposta, e o primeiro soltou “Coloque um navio cheio de mulheres vestidas somente com redes de pesca e diga ao faraó que pegue um peixe” (de novo, ela merece). Que beleza, é praticamente o Zorra Total em Alexandria.

Os britânicos, sisudos e mau-humorados como sempre, tiveram sua primeira piada só no século 10 d.c.: “o que é que fica pendurado nas coxas de um homem e quer entrar em um buraco no qual já entrou antes? Uma chave” (pra não perder o costume).

Tentei bolar um final retumbante com algum trocadilho engraçadinho que conclua este post, todavia a genialidade dos Sumérios e Egípcios deixam meu humor no nível do da Praça é Nossa. Sem mais, até a próxima.


Vi no G1
Planeta Bizarro


//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina