Sobre Beatles, Insulina e como um pouco de LSD (e sexo) pode fazer diferença

Você já viu esta cena: milhões de garotinhas histéricas que mal conhecem um absorvente se empurram e gritam até perderem a voz, levando cartazes e mais cartazes com juras de amor eterno aos roqueirinhos bonitinhos e carismáticos que estão para entrar no palco. O cenário é um estádio, lotado de puberdade e estrogênio. Estas fãs gritam sem parar e, quando a voz parece que vai começar a falhar, seus ídolos entram e a energia se renova, como se tivessem tomado um elixir.

beatlemaniaÉ, amigos, se você achou que eu estava falando da banda hype do momento, os Beatles, rodou. Pois a banda da qual vos falo tem um único (grande) problema: seus membros não tem a MENOR intenção de comer nenhuma fã, pois são da Disney. E usam, porventura, um anelzinho de castidade.

celibatoAgora que eu já fiz a apresentação bonita, vou direto ao ponto: os Beatles possuem um herdeiro. E são justamente os virginais irmãos Jonas. Como assim, você me pergunta, e o Strokes, o Arctic Monkeys!? E o Bono!? Todos estes pecam exatamente no ponto aonde eu começo este post: no de levar multidões de pré-adolescentes (ou tweens, como quem é paunocú gosta de dizer) ao delírio com suas musiquinhas de amor e garotas impossíveis.

Até o Patrick Swayze sabia que os quatro garotos de Liverpool eram pródigos em levar o jovem público feminino à loucura. E os Jonas também. Assim, o primeiro passo de se tornar o novo Beatles já é dado. Mas esse passo muitos já deram: Backstreet Boys, Hanson, Fresno e Ana Carolina (esta em um nicho mais específico). E todos estes esqueceram que o Beatles só é o que é graças ao segundo passo.

Depois de experimentar todas as mulheres, os quatro fabulosos desencanaram de fazer shows e resolveram experimentar uma mulher em especial: a Lucy, aquela do céu de diamantes. Em todas as outras bandas que não conseguiram chegar aonde os Beatles chegaram, apenas o rapaz “minoria étnica” ia pro caminho negro das drogas, mas seus amigos nunca o seguiam. Não é mesmo, AJ?

AJ não use drogasEnfim, após o uso de lisérgicos, John, George, Paul e Ringo começaram a experimentar novos horizontes musicais e se tornaram os maiores fodões do mundo da música, criando estilos e sons que muitos imitaram, mas que ninguém jamais conseguiu obter o mesmo êxito.

No caso dos irmãos Jonas, o primor musical é um pouco mais difícil de se alcançar que a dos Beatles: pra começar, eles precisam se desvencilhar da Disney, pegar a Sasha Grey e fazer um gangbang. Desta forma, os três menininhos não serão mais virgens e terão experimentado os prazeres de uma boa foda. Suas mãos não terão mais tantos calos e a guitarra vai ficar mais macia.

Após esse passo, eles precisam conhecer aquela outra mulher que os Beatles conheceram antes de gravar Sgt. Pepper’s, abrir as asas da criatividade e expandir suas habilidades musicais para novos patamares. Assim, poderão criar discos cada vez melhores, uma vez que o penúltimo, “A Little Bit Longer”, é incrível. E se tornarem, em um futuro próximo, os novos Beatles. Confira a música “Lovebug” e tire suas próprias conclusões.

Hasta!

obs: a palavra “insulina” aparece no título pois o mais novo dos Jonas, Nick, é diabético e vai ajudar no cata-corno do Google.

Anúncios

7 Responses to “Sobre Beatles, Insulina e como um pouco de LSD (e sexo) pode fazer diferença”


  1. 1 Gabi 16/09/2009 às 5:53 AM

    Nico,
    Você estava com a Lucy quando escreveu este post?

  2. 2 Vince Vader 16/09/2009 às 11:36 AM

    Hey, dudes! Roubei um post de vcs para o meu blog de boardgames: http://gameanalyticz.blogspot.com/2009/09/batalha-na-vala.html

    Logicamente dei créditos.

    Grande abraço e continuem o excelente e epistemológico trabalho.

  3. 3 Caju 16/09/2009 às 2:57 PM

    LoveBug e SOS são duas das melhores músicas pops da década.

  4. 4 Martins 16/09/2009 às 6:29 PM

    Ou bom saber q o senhor é vivo, achei que a lucy tinha te pego de jeito…abrass…manda noticia gay

  5. 5 Manu 17/09/2009 às 4:06 PM

    Ni…nao entendi NADA

  6. 6 ze pastel 18/09/2009 às 4:03 AM

    Essas tags erradas nao sao boas pra voces.. O google conta acessos seguidos de saidas rapidas como um ponto pra rebaixaar a quaildade do site. Ou seja, se o cara entra aqui enganaado, ele sai logo e “quima” o site com o google. Conclusao: quem quer achar os conteudos que REALMENTE estao aqui, nao acha, pq o gugou vai botar voces laaa longe qdo pesquisarem as tags daqui.

    Alias, o post foi bem engracado, apesar de nao ser verossimil.
    Keep up the good job!

    • 7 Nico 18/09/2009 às 3:05 PM

      Nossa cara, em primeiro lugar, valeu pelo elogio do post. Mas o que eu queria agradecer é a dica aí da tag. Confesso que eu colocava só pra chamar mais gente e que o fato dessas pessoas não ficarem muito tempo não rebaixaria o blog no ranking do google! Valeu mesmo!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina


%d blogueiros gostam disto: