Rodrigo Campos

Para um morador da Zona Sul paulistana, mais precisamente da Vila Mariana, São Mateus era um lugar distante, mas muito distande mesmo. Até que surgiu Rodrigo Campos, pra provar que “São Mateus não é um lugar assim tão longe”. Criado desde o 3 anos neste que é um dos bairros mais pobres da Zona Leste, este tímido rapaz fez de lá sua escola musical e se transformou no novo nome do samba autoral genuinamente paulistano, com pitadas de Madureira, num elegante estilo Paulinho da Viola de ser e uma voz que até a Beth Carvalho me remete. Muito mais que mais um membro do Jet Set Studioessepelista, Rodrigo é um porta-voz romântico do típico trabalhador paulistano, um contador de histórias do sujeito que dá duro no Santander, pega o metrô no Carrão, vai na Universal, circula na Av. Aricanduva e da aula na Vila Prudente. Tudo isso sem o tom panfletário nu e cru do Rap ou cômico do Funk.

18_MHG_rodrigo-campos

Um presente para os ouvidos.

Baixe o cd “São Mateus não é um lugar assim tão longe”.

Dica de Bruna Beber.

0 Responses to “Rodrigo Campos”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina


%d blogueiros gostam disto: