O Fim da comunidade DISCOGRAFIAS

Dia 15 de março de 2009, ontem, a música brasileira perdeu uma das mais importantes bases de dados para divulgação, compilação e manutenção histórica do seus artistas.


Estava eu, como sempre faço a buscar mais uma relíquia da música brasileira, o clássico LP do Tim Maia de 1973, quando descobri que a comunidade Discografias, do Orkut, foi obrigada a deletar todo seus conteúdo por força das ultrapassadas e falidas gravadoras e sua organização anti-pirataria, APCM (Associação Antipirataria de Cinema e Música). O tópico de despedida traduz o sentimento dos usuários que fizeram dessa comunidade um símbolo da capacidade que uma rede social tem de agregar conteúdo e alavancar o sucesso de desconhecidos e potencializar o de ídolos:

Moderação

Informamos a todos os membros da comunidade “Discografias” e relacionadas (Trilhas Sonoras de Filmes, Trilhas Sonoras de Novelas, Coletâneas (V.A.), Pedidos, Dicas/Dúvidas e Índice Geral), que encerramos as atividades devido às ameaças que estamos sofrendo da APCM e outros orgãos de defesa dos direitos autorais. Nosso trabalho foi árduo para manter as comunidades organizadas, sem auferir nenhum tipo de vantagem financeira com elas, somente com o intuito de contribuir de alguma forma para a cultura e entretenimento. Não é com o fechamento desta comunidade e outras equivalentes que as gravadoras irão aumentar seus lucros. Muitos artistas perderão seus meios de divulgação. Milhares de membros terão que procurar outras atividades no Orkut que não seja o download de músicas e afins. O número de sites e blogs de conteúdo similar, mais programas como eMule, limewire, de torrents e outros P2P, cresce em progressão geométrica. Perdem eles, perdemos todos, mas enfim, tudo em nome do dinheiro das grandes corporações. Nada em nome da cultura.

Sem querer entrar na inconclusiva e mais que debatida discursão sobre a indústria fonográfica mundial, mas já entrando, tal atitude só demonstra o quão cegas estão as gravadoras, que ao invés de se adequarem e aproveitarem das oportunidades que a internet criou, modificando as características de uma indústria, acabam por deteriorar ainda mais sua já obsoleta imagem e se congelar em meio a uma estratégia de negócio que não vem bem das pernas a muito tempo.

Como diriam meus companheiros de blog, um caso crasso de

Miopia de Marketing.

Sem mais, um abraço.

0 Responses to “O Fim da comunidade DISCOGRAFIAS”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina


%d blogueiros gostam disto: