Conspirando: A Oferta Árabe e o Teto da Renascer

Essa semana que passou teve o noticiário esportivo recheado de notícias sobre a inflada e sem noção quantia que os xeiques donos do novo rico Manchester City estão oferecendo para o bom-moço Kaká. Mas, que genial nas 4 linhas, o meia se destaca por outro fator: fora do campo foge do esteriótipo fanfarra atrelado aos astros do futebol brasileiro. Muito disso graças a sua devoção à igreja neo-petencostal Renascer em Cristo, aquela dos Bispos Hernandes, um casal que vira e volta aparece na grande mídia graças a atitudes um tanto quanto profanas, mas isso é outro papo.

A quantia oferecida pelos ali-babás gira em torno de 841 milhões de reais segundo o
(não muito confiável) tablóide inglês “The Sun”. Com esse dinheiro da para construir 3 pontes estaiadas, comprar mais de 150 mil Fiats Uno, ou 1000 Ferraris iguais a aquela que Cristiano Ronaldo espatifou dentre outras cossitas a mais. Ou seja, um grana absurda para qualquer padrão.

Ao mesmo tempo que o bafafá se desenvolve no mercado da bola europeu, o templo maior da Renascer, na rua Lins de Vasconcelos, em São Paulo, lugar em que o astro se casou em dezembro de 2005 e doou seu troféu de melhor do mundo em 2007 (vide fotografia abaixo) teve seu teto desabado nesse domingo (18/01), causando uma tragédia de proporções ainda não descobertas.


Fica aqui minha dúvida: seria muita coincidência justamente este templo intimamente ligado ao craque ter tido seu teto desabado do nada, ou Buddy Jesus mandou aquele SMS falando que a grana do Mano Maomé é infiel para o bolsinho do nosso querido iluminado?

Para não perder a oportunidade, já que o assunto é futebol e iluminados, peço que alguém faça um estudo sobre Belletti. Ele mesmo, a eterna promessa. Se esse cara jogar na loteria ganha a Mega-Sena sozinho. Primeiro, soa como piada ele ter jogado no Barça. E aí o cidadão vai lá e na final da Champions de 2006 mete o gol do título. A anedota só continua com a transferência para o intergalático Chelsea. E aí chega o Felipão, que coloca ele num jogo onde uma derrota podia custar o cargo do técnico e o que Belleti faz? Caixa!:

Sem mais, como diria aquela música, Belletti, vamo simbora, pois já está na hora. (Há)

Até a próxima.

Anúncios

1 Response to “Conspirando: A Oferta Árabe e o Teto da Renascer”


  1. 1 reiLento 22/01/2009 às 9:55 AM

    Boa, verdade. Faltou especular se o teto caiu mesmo ou se jogaram um avião na igreja. Isso pode acontecer.

    Quanto ao Beletti, me parece que ele está representando o mesmo papel que o grande, pequeno, sortudo Tupanzinho representava no Corinthians nos anos 90. Apelidado carinhosamente de Medalhão Corinthiano o pequeno cabeludo de Tupã nunca jogava um jogo inteiro. Sempre começava no banco. Se, por algum acaso o coringão estivesse perdendo no segundo tempo… Era ele! Essa era a época Corinthians desespero e raça.

    “O Corinthians entrou em campo no dia 6 de dezembro para se sagrar campeão brasileiro pela primeira vez em sua história. Mas com um time muito equilibrado, conseguiu ganhar outra vez do tricolor, com um gol (chorado) de Tupãzinho, aos 9 minutos do 2° tempo.”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina


%d blogueiros gostam disto: