Odeio o marketing

Começo este post reafirmando seu título: odeio o marketing! E, para piorar a minha situação, estudo em uma faculdade que camufla esta palavra e engana aqueles que, assim como eu, também não gostam deste gerúndio anglo-saxão que se tornou num substantivo mundial. Agora, por que eu odeio o marketing? Eu poderia enumerar um slogan da Bombril de motivos, mas vou me ater ao mais recente deles: esta notícia.
;

;
Atual queridinha de todas as adolescentes, a atriz que faz Hannah Montana diz que está “triste por decepcionar suas fãs” ao cair na internet fotos mais ousadas da nova sensação do teen pop. Sério, gente. Puta melação de “sou politicamente correta”. Apesar de ser novinha, 15 anos, para tirar estas fotinhas, santa ela não é. Então, porque não assume ser piranhuda de vez e se lança numa carreira pornô? Porque ela tem uma imagem a zelar, a maior putaria marqueteira que existe. Mas isso não é, nem de longe, o pior desta notícia.

No terceiro parágrafo desta notícia aparece o trecho mais alarmante deste fato: “A cantora e atriz, que prepara o lançamento de suas memórias para o início de 2009, (…)”. Isso só mostra como o marketing é a teorização do mal. Uma menina, que se diz a maior santa depois de Madre Teresa de Calcutá, que tem apenas 15 anos, vai lançar uma memórias para quê? Simples. Vender para milhões de criancinhas, que encherão o saco de seus pais até não poder mais e assim ganharão um livro que não vai dizer porra nenhuma. Para alguma pessoa resolver fazer memórias, ela tem que se ater a dois princípios:
1º – ter vivido (o que ela viveu em 15 anos que é digno de um livro?)
2º – ter vivido de uma forma que seja digno de nota, ou seja, diferente do padrão humano (se ser a santa, a correta e a íntegra, que é o que Miley Cirus prega, é fora do padrão humano, então o mundo está perdido).

Sinceramente, não culpo esta nova Britney por nada. Ela só segue o que um bando de pessoas que dizem entender de “marketing pessoal” mandam ela fazer. Assim, quando a Miley Cirus resolve fazer algo que tenha a ver com seu verdadeiro eu, como mostrar a roupa íntima, logo tem que se desculpar, pelos milhões que ela e sua corja ganham.

É, o mundo está perdido. E muito mais chato. E o marketing tem sua parcela de culpa.
Hasta!

1 Response to “Odeio o marketing”


  1. 1 Bobo,feio e chato. 05/05/2008 às 11:23 PM

    Marketing é o Ronaldo, meio esquecido pelos holofotes, pegando traveco no RIO.
    Estranho demais para ser apenas por acaso…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina


%d blogueiros gostam disto: