Grandes Ídolos do Futebol

Caros amigos, é com imenso prazer que inicio este post sobre meus grandes ídolos futebolísticos. E é claro que eu não poderia começar com outra pessoa senão com aquele que foi um monstro dos gramados. Ele, que é baixinho, 1.68m, marrento, polêmico e, acima de tudo, atacante matador. Ele, que disputou a Copa de 1994 e é um ídolo incontestável aonde quer que tenha passado. Ele, Jorge Campos. Quem? Refrescarei a memória de vocês.

“Mas, porra Nico, você não disse que ele era ‘atacante matador?” Disse. “Mas ele não está com luvas de goleiro?” Está. E é justamente por isso que ele mora em meu coração. Este goleiro-atacante-anão-matador nasceu em 1966 e começou a carreira jogando de atacante em 1988 pelo Pumas e foi artilheiro da equipe na temporada, anotando 14 tentos. Mas Jorge Campos sempre quis ser goleiro e, a partir de 1991, virou o guarda-redes oficial desta mesma equipe.

Chique-Campos (algo como a criança-Campos, referência clara ao seu tamanho) se tornou um grande arqueiro e conseguiu a vaga de goleiro titular da seleção mexicana, disputando as Copas de 1994 e 1998. Sua velocidade e sua elasticidade compensavam a falta de tamanho e, graças habilidade com os pés, Campos criava jogadas e auxiliava seus companheiros de equipe. Esta figura mexicana também ficou notabilizada por usar uniformes, digamos, exagerados (foto). E isto é o motivo de maior orgulho do mesmo. Jorge Campos era o criador de suas peças de roupas e fez escola, pois hoje muitos goleiros escolhem quais cores serão usadas em seus uniformes, como o Rogério Ceni, por exemplo, que é um pouco mais comedido.

Jorge Campos foi, sem dúvida, uma das grandes figuras do futebol dos anos 90, juntamente com Valderrama e Higuita. Amigo do nosso famoso baixinho, Jorge Campos largou a seleção mexicana em jogos oficiais no mesmo jogo em que Romário. Após essa triste despedida, “Brody” – outro apelido que não tenho idéia o que significa – virou auxiliar técnico de sua seleção. Indubitavelmente uma lenda dos gramados, como podemos ver a seguir dois vídeos desta criatura, em momentos diferentes de sua carreira – como atacante, marcando um golaço e como goleiro, pegando muito.

Creio que é só.
Hasta!

Anúncios

0 Responses to “Grandes Ídolos do Futebol”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

  • @mesopomusa Ouvirei tudo com total atenção e entrega. Volto aqui com minha avaliação. 8 hours ago
  • RT @mitsudiz: Gente, estamos em 2017 D.C, ninguém aguenta mais celebração da "cultura efervescente da internet", já deu, mudem pra outra eu… 8 hours ago
  • Buffarini acaba de cruzar a melhor bola de sua vida. O mérito é do vento. 12 hours ago

//twitter.do.nico

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina


%d blogueiros gostam disto: