Displacements

Não sou o maior fã de videoarte. Chamo de videoarte aquelas obras que artistas visuais fazem e expõem na Bienal e em museus de arte moderna. Geralmente, não consigo captar a mensagem que eles querem passar. Um homem sentado em uma cadeira por 50 minutos não quer dizer que os EUA está fazendo uma nova colonização e que só estamos assistindo passivamente a isso, por exemplo.

Mas existem aqueles filmes que eu olho e falo “nossa, não entendi. Mas, animal!”. E com o vídeo Displacements, de Michael Naimark foi o que eu fiz. Para dar o efeito que o vídeo causa, o artista primeiro filmou as cenas com as pessoas, depois pintou tudo de branco e filmou a mesma cena. Na edição, ele sobrepôs um filme com o outro. O resultado é bem legal e, de certo modo, assustador.

Displacements – Michael Naimark from today and tomorrow on Vimeo.


Como disse, não sei bem ao certo qual a mensagem que Naimark quer passar. Talvez seja “a velocidade com que as relações interpessoais se dão no atual momento de nossa sociedade faz parecer que somos meros fantasmas presos no espaço-tempo e que, na verdade, nada existe se não estivermos lá” ou
“salvem as focas”. Não sei. Mas o filme é legal, então, tá valendo.

Aqui tem as imagens do processo de montagem deste filme.

Hasta!

About these ads

0 Responses to “Displacements”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




//twitter.do.caju

//twitter.do.hygino

//twitter.do.nico

//twitter.do.tico

//twitter.do.michel

//naftalina


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: